Um ano para a MVP nas Olimpíadas!


E começa a contagem regressiva, faltam 365 dias para o mais antigo evento esportivo do planeta: as Olimpíadas! Em 2016, elas acontecem pela primeira vez na América do Sul, no Rio de Janeiro.

Depois de uma boa participação no Pan de Toronto, onde 10 dos 12 atletas do Time MVP subiram ao pódio, nossos campeões se preparam para essa nova e importante etapa de suas carreiras.

Em busca do tão sonhado objetivo de conquistar uma medalha em nosso país, o primeiro passo desses atletas é conseguir a classificação para representar o Brasil em 2016. Por isso, vamos mostrar aqui hoje as chances de cada um dos nossos atletas de competir no Rio, confira!

Adenízia (Vôlei) – A Seleção Brasileira de Vôlei Feminino está classificada para os Jogos Olímpicos Rio 2016, já que o Brasil é o país-sede. Assim, a central campeã olímpica em Londres espera uma convocação em busca do bicampeonato pessoal.

Caio Bonfim (Marcha Atlética) – Caio já está garantido na Olimpíada! Ele se classificou por ter alcançado o índice necessário em 2014, no Challenger de Rio Maior, em Portugal.

Cassio Rippel (Tiro Esportivo)- Por ter conquistado a medalha de ouro no Pan de Toronto na carabina deitado 50m, Cassio já está garantido na Olimpíada!

Charles Chibana (Judô) – Campeão Pan-Americano em julho, o atual 14°do ranking mundial na categoria -66 kg precisa se manter como melhor brasileiro de sua divisão no mundo para se garantir nos Jogos Olímpicos. A definição será apenas em 2016.

Diogo Hubner (Handebol) – O Brasil está classificado por ser o país-sede. Então, o central da Seleção no último Pan aguarda uma convocação para participar dos Jogos.

Eric Takabatake (Judô)- Convocado para o Mundial de Astana, o atual 24° do ranking mundial na categoria -60 kg precisa ser o melhor brasileiro do mundo em sua divisão de peso. Atualmente, apenas Felipe Kitadai aparece à sua frente entre os compatriotas.

Felipe França (Natação)- Medalha de ouro nos 100m peito e no revezamento 4x100m medley no Pan de Toronto, Felipe depende da obtenção de índices em duas competições nacionais para se classificar, o Open no fim de 2015 e o Maria Lenk em 2016.

Guilherme Toldo (Esgrima) – Necessita estar entre os 24 primeiros no ranking da FIE (Federação Internacional de Esgrima) em 4 de Abril de 2016 para se classificar. Ele também pode obter a vaga se vencer o Zonal das Américas, que acontecem também entre 15 e 17 de Abril, em San José, na Costa Rica.

Lara Teixeira (Nado Sincronizado) – Capitã da seleção, Lara possui grandes chances de participar dos Jogos, já que o Brasil está classificado por ser o país-sede.

Marcelinho Huertas (Basquete) – Por se tratar de um esporte coletivo, o capitão da Seleção Brasileira de Basquete no último Mundial aguarda convocação para os Jogos e uma definição. A Seleção pode obter uma vaga de forma direta para os jogos (devido ao Brasil ser o país-sede) ou ter que disputar a Copa América como Pré-Olímpico, entre os dias 25 de Agosto e 6 de Setembro no México.

Mayra Aguiar (Judô) – Oitava colocada no ranking mundial na categoria -78 kg, Mayra vai participar do Campeonato Mundial, que acontece entre 24 a 30 de Agosto, em Astana, no Cazaquistão, em busca do bicampeonato. Para conquistar a vaga para o Rio 2016, ela precisa se manter como a melhor brasileira da categoria.

Pãmela Alencar (Natação)- Recordista sul-americana nos 200m Peito e primeira brasileira finalista nos Jogos Pan-americanos nessa modalidade, Pãmela também depende dos índices para ir aos Jogos.  As chances serão no Open no fim de 2015 e no Maria Lenk em 2016.

Ramirez Pala (Ginástica de Trampolim) – Vai brigar pela vaga nos Jogos no Campeonato Mundial, que será em Novembro, na Dinamarca. O Brasil possui uma vaga garantida na modalidade, porém para ambos os naipes. Logo, Ramirez deve ser o melhor brasileiro na competição.

Suelen Altheman (Judô) – Bronze no Pan, Suelen também vai disputar o mundial de Astana, no Cazaquistão. A atual 12° do ranking mundial na categoria +78 kg também terá de se manter como melhor brasileira da divisão para disputar sua segunda Olimpíada.


Compartilhe essa notícia: