Netflix do esporte. A compra dos direitos da Champions League e uma revolução a caminho


A companhia DAZN, já considerada como a “Netflix do esporte”, comprou os direitos de transmissão da Uefa Champions League entre as temporadas de 2018/19 e 2020/21. O acordo foi oficializado nesta terça-feira e chamou a atenção pelo valor: Aproximadamente 600 milhões de euros (R$ 2.145 bilhões) pelas três temporadas.

Por ora, apenas os assinantes da Alemanha e da Áustria terão acesso à plataforma, que está se popularizando no mercado europeu. A DAZN utiliza a tecnologia OTT (sigla em inglês para over the top), considerado o pay-per-view do futuro e que, em breve, deve chegar também ao futebol brasileiro. O acordo foi alinhado pela DAZN com a Sky Alemanha, que detém os direitos da Champions League nos dois países.

 

 

“Estamos extremamente orgulhosos de trazer a Champions para a DAZN a partir da temporada 2018/19. Esse direito complementa perfeitamente a nossa cobertura ao vivo de todas as ligas europeias. Agora, os torcedores poderão ver o que existe de melhor com a Premier League, Liga espanhola, Série A, Ligue 1 e também os melhores momentos da Bundesliga”, disse o CEO da empresa, James Rushton, em comunicado.

O anúncio inaugura uma nova era no mercado europeu de direitos de transmissão.

Será que em breve a prórpia Netflix entra na jogada? Ou alguma startup brasileira pula na frente e faz uma compra desse porte?


Compartilhe essa notícia: