Agendar contato

HUB MVP de Influência

Atleta amador e Influência Esportiva: como as redes sociais ajudam a se profissionalizar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Marketing de influência é uma oportunidade para atletas de todos os níveis que desejam viver do esporte.

É de conhecimento de todos que ser atleta no Brasil é um grande desafio. Embora alguns esportes, como o Futebol, tenham grande atenção dos patrocinadores, existem muitas modalidades onde o incentivo é baixíssimo. Com isso, sair do amadorismo para o esporte profissional pode parecer algo distante e até impossível.

Nas Olímpiadas de Tóquio, realizadas em 2021, esse cenário se mostrou muito preocupante. Cerca de 42% dos atletas brasileiros que viajaram para a competição, não tinham nenhum tipo de patrocínio. 19% deles recebem menos de R$ 2 mil de auxílio e 7% recebem menos do que R$ 1 mil de auxílio.

Existem muitos atletas do Brasil, inclusive olímpicos, que não conseguem sobreviver apenas do esporte. Mas, o Marketing de Influência pode ajudar a mudar essa difícil realidade.

Principal diferença entre atletas amadores e atletas profissionais

A principal diferença entre um atleta amador e um profissional é que o profissional obtém sua renda com a prática esportiva. Sua receita pode ter origem em salários, premiações, patrocínios, etc.

Para isso, o atleta se dedica integralmente ao esporte, tem treinamentos rígidos e trabalha com metas. Além disso, recebe suporte de treinadores, médicos, fisiologistas e outros profissionais.

Enquanto isso, o atleta amador desempenha seu esporte, mas não como uma profissão. É necessário encontrar outras alternativas para se manter financeiramente.

É possível que o atleta amador se dedique a treinamentos, participe de campeonatos e até receba algo por isso. Mas, ele não exerce o esporte como a sua profissão.

Para muitos desses atletas, a profissionalização é um grande desafio. Principalmente, para determinadas categorias, onde o incentivo dos governos é baixíssimo.

A boa notícia é que, atualmente, devido ao avanço das Redes Sociais e do Marketing de Influência, atletas de todos os níveis podem ter a oportunidade de viver do esporte que amam.

Como o Marketing de Influência ajuda atletas amadores a seguirem o seu sonho?

O marketing de influência tem crescido de maneira significativa no Brasil. Atualmente, o país ocupa o primeiro lugar no ranking dos países em que influenciadores digitais têm maior poder sobre as decisões de compra dos consumidores.

Uma pesquisa feita pela Opinion Box, mostrou que 67% dos usuários brasileiros do Instagram seguem algum influenciador. Das pessoas entrevistadas, 55% afirmaram que já compraram algo indicado ou usado por um influenciador e 18,5% afirmaram que seu processo de decisão de compra já foi influenciado por celebridades.

Este cenário também tem se mostrado muito positivo para o Marketing Esportivo. Muitos atletas, inclusive amadores, conseguem monetizar seus conteúdos e gerar receita a partir das redes sociais. Com isso, têm a oportunidade de viver do esporte e seguirem os seus sonhos.

Apesar da realidade apresentada acima, os Jogos Olímpicos realizados em 2021 impulsionaram o segmento de influência esportiva. Pincipalmente com a evidência de atletas medalhistas como as brasileiras Rayssa Leal e Rebeca Andrade.

As duas, assim como vários outros atletas, conseguiram fazer das redes sociais uma plataforma de trabalho.

O que ainda dificulta o acesso de muitos atletas a esse tipo de trabalho é a falta de experiência com o marketing digital e suas ferramentas.  Porém, esse processo é facilitado por empresas especializadas em marketing esportivo e de influência.

Como nasce um influenciador esportivo?

O esporte, por si só, conta com características que são admiradas pela população geral. Seja pelo corpo, pelo talento, concentração, determinação, superação e vários aspectos que chamam a atenção e cativam as pessoas.

O judô, por exemplo, é um esporte que ajuda a ter disciplina e canalizar a raiva. A natação ajuda no controle da respiração. A repetição desse tipo de conceito reafirma o praticante como uma pessoa especial e admirável.

A influência nasce quando essas características são potencializadas por meio de um bom uso das redes sociais. Nelas, o esportista ocupa uma posição de inspiração e a partir disso, passa a atrair os olhares do público e das marcas.

Portanto, o que se destaca na influência esportiva é o recurso humano, que explora a admiração natural das pessoas.

O que as marcas procuram em influenciadores esportivos?

Boa parte das marcas estão em busca de atletas embaixadores, que concedam autoridade para o negócio nas plataformas digitais.

Atualmente, o Instagram conta com mais de um bilhão de usuários ativos, tornando-se um dos lugares mais buscados pelas marcas que querem ser vistas pelo público.

Porém, o diálogo entre empresas e o público, na grande maioria das vezes, é intermediado pelos influenciadores digitais. Esses profissionais utilizam seu poder de influência para divulgar as marcas, seus produtos e serviços.

A utilização de influenciadores é uma forma de emprestar a audiência dos atletas e aproveitar conteúdos com potencial de viralização. Visto que, perfis pessoais tem maior capacidade para gerar identificação e estimular o engajamento.

Os critérios de avaliação utilizados para selecionar influenciadores podem ser os mais diversos e costumam incluir carisma, desejo de ser comercializado, posicionamentos, apelo de marketing e outros fatores.

Muitas empresas estão dispostas a pagar valores significativos para ter a imagem de um atleta vinculada a sua marca.

Isso tem permitido uma oportunidade cada vez maior para atletas amadores profissionalizarem seus perfis como um caminho paralelo à prática esportiva.

Além dos temas relacionados diretamente com o esporte, o marketing de conteúdo dos influenciadores esportivos pode contar com uma série de temas como moda esportiva, alimentação saudável, lifestyle, e muito mais. Isso amplia muito o número de possíveis marcas parceiras.

Como se tornar um influenciador esportivo?

O primeiro passo é criar um perfil profissional e otimizá-lo. É fundamental que os vídeos e fotografias utilizados sejam de boa qualidade e que as informações sejam dispostas com clareza e objetividade.

É muito importante que esse trabalho siga uma estratégia de conteúdo. Os materiais produzidos precisam ser úteis e relevantes. Além disso, é fundamental utilizar identidade visual e linguagem adequada ao público-alvo.

O mais indicado para atletas que querem se tornar influenciadores é buscar pela parceria de uma Agência especializada.

Além de contar com uma equipe qualificada para produzir conteúdos de alta qualidade, as agências ampliam a visualização dos influenciadores e estabelecem contato direto com as marcas do setor.

Se você é atleta amador ou semiprofissional de qualquer lugar do país, e quer gerar renda com as Redes sociais, nós te damos o caminho! Conheça o trabalho MVP Sports.

Veja mais:

Fale com nosso time: