Agendar contato

HUB MVP de Influência

Atleta-Influenciador: Como se tornar um

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O atleta-influenciador é uma figura cada vez mais comum no marketing atual. Combinando as ferramentas dos influenciadores com uma credibilidade que só os atletas conquistam na internet, cada vez mais esportistas aproveitam o mundo digital como uma fonte secundária de renda.

Entretanto, ainda existem dúvidas do que faz um atleta-influenciador ser diferente do atleta que apenas publica seus resultados nas redes sociais. Neste artigo, vamos esclarecer como um esportista pode virar um atleta-influenciador e como as marcas podem escolher corretamente seus parceiros para campanhas.

O que é um atleta-influenciador?

Um atleta-influenciador é um esportista profissional ou semi-profissional que se aproveita da visibilidade conquistada no esporte para trabalhar como influenciador digital. Este é um trabalho moderno, um ponto de intersecção entre o esporte e o marketing digital.

É importante diferenciar o atleta-influenciador dos atletas que publicam em redes sociais: enquanto o primeiro busca uma aproximação com técnicas que maximizam resultados, os segundos apenas publicam conteúdos.

Portanto, esta diferenciação é ainda mais importante para as empresas que pretendem trabalhar com atletas. Principalmente aquelas que buscam atingir nichos específicos, sejam áreas esportivos ou interesses de estilo de vida.

Porque atletas são bons influenciadores

Existem dois grandes fatores que tornam atletas bom influenciadores: credibilidade e segmentação. Ambas são resultado da origem da exposição dos influenciadores.

Credibilidade

A credibilidade de um influenciador vale o peso do profissional em ouro. E nesse quesito, os atletas-influenciadores têm uma enorme vantagem.

Em primeiro lugar, porque os atletas possuem uma exposição natural devido a um interesse próprio das pessoas: as competições esportivas. Em segundo lugar, porque os atletas possuem assuntos a serem abordados com seu público que os influenciadores comuns não possuem.

Portanto, um atleta terá mais facilidade de falar de produtos para seu público justamente porque o público não tem uma percepção de que o atleta fala apenas de assuntos comerciais. Desta forma, a penetração de uma publicação feita por um atleta é muito maior.

Segmentação

Além de serem capacitados pela sua credibilidade, o atleta tem ainda a vantagem de poder trabalhar melhor públicos específicos. Por exemplo: o nicho de pessoas interessadas em um atleta de golfe será bem diferente dos interessados em um atleta de basquete.

Desta forma, um atleta que deseja trabalhar bem como influenciador precisa entender sua capacidade de segmentar público. E mais ainda: utilizar suas escolhas de estilo de vida para maximizar isso. Atletas veganos ou celíacos, por exemplo, terão oportunidades únicas de abordar públicos com estilos de vida semelhantes.

Como um atleta pode se tornar um influenciador melhor

Atletas podem se tornar verdadeiros atletas-influenciadores e conquistar a atenção das marcas. Para isso, precisam entender a diferença entre estar nas redes sociais e realmente fazer uso delas de uma forma comercial. A seguir, temos algumas dicas.

Participação na Mídia

A exposição é uma parte importante de se tornar um influenciador. E grande parte dos atletas já terá oportunidades naturais através do esporte. Entretanto, apenas estas não bastam para quem deseja se tornar um atleta-influenciador.

Para começar, é importante procurar outras chances de se destacar. Um exemplo é o do corredor Paulo André Camilo de Oliveira, que entrou no time de VIPs do BBB 22. Este assunto foi discutido pelo CEO da MVP Sports, Felipe Sarno, com a revista Gama.

Assim como Paulo André, os esportistas podem aproveitar sua projeção natural para buscar ainda mais oportunidades de destaque na mídia tradicional e em eventos relevantes culturalmente.

Redes Sociais

As redes sociais são a base do ganha pão dos influenciadores. Para os influenciadores-atletas, elas são tão importantes quanto. Neste caso, é preciso entender que postar apenas sua vida pessoal ou apenas a carreira esportiva não basta: é preciso combiná-las.

A vida pessoal gerará conexão dos seguidores, aumentando seu engajamento. Já as publicações esportivas ajudam a manter a credibilidade do atleta-influenciador em alta.

É importante que as escolhas de estilo de vida e a carreira esportiva virem verdadeiras fontes de conteúdo. Alguns atletas são bons exemplos de Instagrams bem feitos nesse propósito: Steph Curry, Adenízia e Nicole Silveira.

Colaborações

Atletas estão sempre em contato com outros atletas. Sejam de suas modalidades ou de esportes bem diferentes, estas são sempre boas oportunidades de colaboração. Organizar publicações conjuntas e atrair o público um do outro torna atletas-influenciadores muito mais relevantes.

Outras oportunidades para colaborações acontecem com entidades e ONGs. Muitos atletas praticam filantropia e até chegam a usar o esporte como ferramenta para ajudar crianças em situação de risco. Mostrar o trabalho em conjunto com organizações de filantropia é uma boa oportunidade para mostrar seus interesses e segmentar seu público.

O importante, no final das contas, é publicar assuntos que realmente tem a ver com o que o atleta-influenciador pratica, vive e trabalha. Desta forma, a parte de influência desse trabalho não pesa e o público está sempre ao seu lado.

Veja mais:

Fale com nosso time: