5 esportes que (curiosamente) são olímpicos


Muitos atletas e entusiastas de modalidades que ainda não estão nos Jogos Olímpicos com certeza sonham que um dia estejam. São comuns as postagens como “Será que se torna um esporte olímpico?”. Bom, alguns de fato chegaram lá!

E tem alguns bem curiosos que de fato estarão em Tóquio daqui a quatro anos. Vamos listar abaixo:

 

Parede de Escalada

• Este pode ser mais um case de sucesso da gestão esportiva. Com a criação de uma federação internacional que rege o esporte, uma melhor organização de seus campeonatos e crescente apelo, a escalada pode ser um grande êxito de venda de ingressos em Tóquio, sua Olimpíada de estreia.

Softbol

• Esta variação do Beisebol, e que anda de mãos dadas com seu predecessor, volta aos Jogos Olímpicos depois de doze anos. E na melhor hora, pois ambos são extremamente populares no Japão. As principais diferenças estão nas dimensões do campo, bola e equipamento. O Softbol possui uma grande legião de praticantes no Brasil, inclusive formando uma competitiva seleção.

BMX

• Indo para sua quarta Olimpíada, o BMX integra o quadro do ciclismo e é muito popular entre os jovens. É um esporte radical, de alta velocidade, praticando sob duas rodas e desprovido de motor a combustível fóssil.

Skate

• Esporte radical deveras praticado no Brasil, com atletas conhecidos mundialmente, como Bob Burnquist, maior medalhista dos X-Games. Assim como a Escalada, o Skate faz sua estreia olímpica em Tóquio apoiado por sua imensa popularidade no mundo, sinal de que pode esgotar os ingressos para as finais.

Decatlo

• Este seria o menos curioso da lista, afinal integra o Atletismo, uma das mais tradicionais modalidades olímpicas. Mas decidimos citá-lo aqui pois é sempre um dos menos comentados no Atletismo. Exceto por seu descomunal esforço que requer dos atletas. O Decatlo consiste em, claro, dez provas, disputadas em apenas dois dias. Vence quem anotar mais pontos ao final de todas. Os comitês organizadores costumam colocar suas finais próximas às do salto com vara ou 100m rasos, por exemplo, para que tenham mais exposição.

 

Só para finalizar, vamos dar uma rápida explicada sobre como um esporte se torna olímpico. Imagine os Jogos como um hotel lotado. Para que um esporte entre, outro tem de sair, pois há um limite de competições e participantes que uma cidade pode receber.

Além disso, ele deve ser apelativo, atrair público, e ser praticado em pelo menos 75 países e 4 continentes, no masculino, e 60 países e 3 continentes, no feminino.

Na sua opinião, qual esporte deveria ser Olímpico? Deixe sua resposta nos comentários!


Compartilhe essa notícia: